Blog

Vitrine de loja

Querido lojista, a frente de sua loja é seu  cartão de visitas. O cliente não precisa , nem deve, encontrar todos seus artigos lá, mas ele deve sentir-se chamado a entrar na loja.É isso que o fará comprar. Seu cartão de visitas não diz tudo o que você faz nem todos os seus preços, tem apenas seu nome, sua função e seu contato.

Em uma vitrine se expõem desejos, vontades, sensações! Esse é, sem dúvida, o melhor e mais barato merchandising de sua loja. É nela que se impõe respeito, mostra-se criatividade e agrega valor ao produto e à marca exposta.

Existem vários estímulos no momento da decisão da compra pelo cliente, sendo que a maioria dos consumidores entra no ponto de venda sem planejar a compra, ou seja, não planeja nem o produto a ser comprado nem a marca. Dessa forma, a compra se realiza por meio do impulso ou da necessidade criada no próprio ponto de venda.

Como a maioria das vendas acontece por impulso, a vitrine tem papel fundamental no visual da loja, pois é a partir dela e dos estímulos que ela oferece que o cliente conhecerá os produtos e será atraído para a compra. Uma boa vitrine pode criar o impulso necessário para convencer o cliente a comprar determinado produto.

Pela vitrine, criamos um desejo, uma necessidade. A vitrine fabrica uma ilusão da realidade, apontando a quem o produto poderá ser destinado e como poderá ser consumido.Sua exposição deve encantar a ponto de criar desejo pela mercadoria sem que o cliente esteja precisando. Ela é persuasiva.

A loja deve informar seus conceitos, ou seja, como quer ser reconhecida pelo seu público, seja pela sua política de preços, pela variedade de produtos que trabalha ou pela quantidade de produtos que expõe. A vitrine deve convidar os clientes a entrarem na loja. Depois de criados uma ilusão e um desejo pela mercadoria, cabe a loja efetuar a venda.

Você já parou para pensar quanta informação a vitrine é capaz de transmitir ao seu cliente no momento em que ele está olhando para seus produtos? Por conta disso, o lojista deve ter uma constante renovação e, a cada troca, o mesmo espaço deverá parecer novo, encantando o consumidor por meio de outros produtos expostos ou de outro tipo de decoração. A vitrine deverá transmitir a sensação de novidade e curiosidade em todos os momentos.

Em média, a vitrine é responsável por até 70% das vendas da loja. Dessa forma, ela é considerada um vendedor permanentemente ativo, pois é capaz de vender os produtos mesmo que a loja não esteja funcionando. É também o que  coloca a mercadoria em contato com o cliente, fazendo com que ele observe a loja, identifique os produtos expostos, entre e compre.

VITRINE CERTA É A VITRINE QUE VENDE, JÁ A VITRINE ERRADA É A QUE NÃO VENDE.

A escolha dos produtos para serem dispostos na vitrine está relacionada ao tipo de função que você quer aplicar, a fim de criar necessidade em seu cliente. A vitrine poderá ter vários objetivos:

a)Prestígio: prestigiar uma linha de produtos, mesmo que não seja lançamento.

b) Institucional: é, geralmente, direcionada  a um consumidor de padrão mais elevado, pois exige uma  apresentação mais elegante.

c) Publicitária: quando ocorre um lançamento de um novo produto e ele precisa ser divulgado. A vitrine está envolvida com as campanhas publicitárias e pode incluir a fachada, o interior da loja, a equipe, etc.

d) Impulso: são vitrines e exposições onde poderão ser colocadas várias peças avulsas onde o cliente poderá naquele instante sentir o desejo por aquela peça e incluí-la no pedido. Podem gerar uma venda extra para a loja.

e) Cotidiana: é uma vitrine básica, criada a partir da necessidade de venda. É colocado de tudo um pouco para expor a variedade de produtos da loja.

O uso das cores:

As cores possuem características que servem para chamar a atenção, despertar sensações e influenciar o cliente em potencial, estimulando-o positiva ou negativamente.

A cor estimula reações diante de sua exposição, seja pelo consciente, seja pelo inconsciente. A cor não está no objeto, e sim na luz que nele incide, sendo que o objeto a absorve ou a reflete.

As cores podem transmitir diversas sensações. A escolha das cores deve estar relacionada com as sensações que o lojista quer causar em seu ambiente de loja, podendo criar um espaço mais estimulante ou mais tranquilo, mais alegre ou mais sério, mais sofisticado ou mais popular.

A importância da iluminação:

Vitrine assinada por Jaqueline Salomão

Assim como um artista no palco, o produto deve se destacar na vitrine por meio de iluminação. Ela ajuda a atrair os olhares dos clientes para a loja, chamando a atenção para os produtos expostos.

Uma iluminação adequada oferece um clima confortável para a realização da compra. Ela não pode ser tão clara que não crie um clima muito estimulante, nem tão escuro a ponto de deixar o ambiente demasiadamente aconchegante,  levando à sonolência os clientes e os funcionários.

Uma boa iluminação chama atenção dos elementos, destacando a loja e a distinguindo dos demais concorrentes.

A iluminação também é uma ferramenta de marketing, pois influencia as vendas se posicionada corretamente.

Quanto mais são utilizados os efeitos de luz e sombra, mais valorizado se apresenta os produtos.

Portanto, querido lojista, estimule seu cliente, evitando que ele passe pela sua vitrine sem notá-la. Sua vitrine deve causar sempre surpresa, pois as pessoas relacionam qualquer mudança com uma novidade.

O cliente deve ter a sensação de novidade, mesmo que não haja novidade.

Boa Sorte!

Deixar comentário