Blog

Os 7 Fundamentos da Estratégia de Vendas

_JBF7282-1a

1-      FORMAÇÃO DE EQUIPE:

Contratar e demitir custa muito caro. Para reter talentos, é preciso fazer boa seleção de pessoal e treinar a equipe desde o início. Não se pode investir pouco em treinamento e limitar o prestígio dado ao vendedor, pois ele é a linha de frente e cuida do bem mais valioso da empresa: o cliente.

2-      METAS E OBJETIVOS:

Uma equipe vencedora compra a ideia de seu líder quanto à obtenção de metas. Mas quando ele as define sem envolver a equipe e não sabe vender a ideia de que é possível conquistar os números, normalmente os vendedores sabotam a estratégia. Para mudar isso, é preciso apresentar fatos, históricos de vendas,  planos de ação e trabalhar com todos.

3-      TÉCNICAS DE VENDAS:

O mercado demanda vendas consultivas, e as técnicas de venda tem de ser mais voltadas ao relacionamento com o cliente. Um tirador de pedido não sobrevive ao mercado em há clientes mais exigentes e que querem ser percebidos, bem tratados e ter seus desejos atendidos. O líder precisa ensinar sua equipe a vender, entender e atender eficazmente os clientes.

4-      ATITUDES E HABILIDADES:

Conhecimento técnico não basta, portanto, ensinar detalhes do produto ou serviço é importante se houver, sobretudo, gente automotivada, que demonstre preparo,  boa comunicação, talento para tratar as objeções dos clientes, etc. Um vendedor com ótimo conhecimento de produto, mas que não tem carisma, bom relacionamento e iniciativa não vende.

5-      MOTIVAÇÃO:

Positivismo, entusiasmo, vontade de vencer perante negativas e barreiras. Esse clima favorável ao sucesso começa pelo líder da equipe. Para tanto, o gerente de vendas deve conhecer o ritmo de cada vendedor e aquilo que o motiva, seu combustível e causas que o levam a agir. Nada motiva mais uma equipe que desafios, responsabilidades e ver seu “ chefe” trabalhando junto dela.

6-      GERENCIAMENTO:

É preciso medir desempenho individual e coletivo tendo controles efetivos que permitam corrigir desvios ao longo do período, mês ou trimestre. Se o líder não aplica ferramentas de gestão, como: mapas de oportunidades, ou funil de vendas, previsões por período e controles de agenda e produtividade, ele fica refém de falsas expectativas vindas de seus vendedores.

7-      RESULTADO:

Não adianta lamentar no fim do mês o resultado perdido. É preciso monitorar durante o “tempo de jogo” e corrigir na hora do intervalo ( de uma semana para outra) aquilo que estiver saindo do planejado. Para tanto, medir avanços, acertar desvios e definir novos meios será o feito mais importante do estrategista em vendas. Um líder completo precisa ter indicadores em mãos, uma equipe engajada, com atitude certa e foco no resultado, dia a dia, semana a semana, continuamente.

Deixar comentário